VEKA

O PVC VEKA em comparação com outros materiais

Janelas de PVC ou alumínio?

Alto impacto ambiental e utilização de elementos tóxicos

Estudos e análises realizados durante os últimos anos demonstraram o reduzido respeito ambiental do alumínio, devido ao facto de, para poder ser utilizado como material de construção, necessitar ser submetido a uma série de processos que tenham um grande impacto no ambiente.

Além disso, o alumínio passa por um processo de pré-tratamento no qual se aplicam elementos químicos que foram catalogados como tóxicos. Os decapantes utilizados para limpar o metal puro antes de lhe aplicar uma demão de primário e de verniz, ou para proteger a anodização do alumínio foram catalogados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pela OSHA (Occupational Safety and Health Administration) dos Estados Unidos como elementos tóxicos ou cancerígenos. A exposição prolongada a estes produtos químicos poder ter graves efeitos sobre a saúde das pessoas. No entanto, o PVC apenas emite vapor de água para a atmosfera na sua transformação e é um material 100% reciclável, tornando-se no material mais duradouro e eficiente dos que são utilizados no fabrico de sistemas de janelas e portas.

Prestações de isolamento reduzidas


O alumínio é um bom condutor do frio e do calor, fazendo com que ocorram importantes perdas de calor ou ganhos de frio no interior da moradia.

Para contrariar esta desvantagem, os fabricantes de sistemas de alumínio adicionaram uma rutura de ponte térmica (RPT). Esta rutura de ponte térmica é normalmente uma faixa de plástico rígida que é introduzida no corpo dos perfis de alumínio. Mas à medida que o valor de isolamento da janela de alumínio aumenta, a integridade estrutural da mesma é afetada, uma vez que esta faixa não possui o mesmo comportamento que o alumínio substituído.

Por sua vez, o PVC é um grande isolante do frio e do calor. Inclusive sob temperaturas bastante baixas, a janela com perfis de PVC mantém uma temperatura agradável ao tato. O mesmo ocorre com as temperaturas elevadas no verão. A janela de PVC cria uma barreira térmica natural para a moradia, sem os custos adicionais e os problemas de uma rutura de ponte térmica instalada artificialmente.

Os sistemas de PVC VEKA, concebidos com câmaras que dividem o espaço interior do perfil, fazem com que as temperaturas extremas de frio ou calor no interior não entrem em contacto com a temperatura de conforto do espaço. As janelas de alumínio também possuem câmaras interiores, mas, devido às características de condutibilidade térmica deste material, estas câmaras interiores ganham ou perdem temperatura, ao anular o funcionamento das mesmas e ao isolar muito menos do que as janelas de PVC.

A corrosão afeta o alumínio


O alumínio é um material que se corrói. Inclusive com bons acabamentos superficiais, é suscetível de ser riscado, fazendo com que o metal puro fique exposto à agressiva ação ambiental. Além da corrosão causar a descoloração superficial da janela, também pode implicar problemas no funcionamento da mesma.

O alumínio também é suscetível de ter problemas de corrosão eletroquímica quando a janela de alumínio é fixada com parafusos de aço. Outros agentes como a salinidade do ar em zonas costeiras ou a contaminação ambiental das grandes cidades também atacam o alumínio, fazendo com que se crie corrosão a curto prazo.

O PVC, pelo contrário, não sofre qualquer tipo de alteração pela ação de agentes externos, tal como a poluição ambiental, a radiação solar, a salinidade, a humidade, o frio, o calor ou outros agentes corrosivos.

Problemas de condensação nas janelas de alumínio

A condensação é outro dos graves problemas que afeta a janela de alumínio. Devido à sua elevada condutividade térmica, as superfícies interiores da janela adquirem temperaturas bastante reduzidas no inverno e isto provoca a condensação da humidade relativa do ar no interior do espaço. Este desagradável efeito das janelas molhadas resulta em danos nas paredes, cortinas, parquetes, móveis, etc.

No entanto, o PVC, graças ao seu grande isolamento térmico, minimiza o risco de condensação e evita que apareçam humidades no interior da moradia.

Fragilidade das esquinas do perfil de alumínio


A problemática habitual nas esquinas das janelas de alumínio é induzida pela ação do vento e pelos assentamentos diferenciais das estruturas, além da própria dilatação/contração do material, o que provoca forças de impulsão sobre as partes laterais da janela e uma carga de tensão elevada nas esquinas. Daí a importância de prestar atenção à forma como os perfis são unidos nas esquinas das janelas. Os perfis de alumínio são unidos com parafusos de pressão para formar as esquinas, podendo provocar corrosão galvânica mesmo que os parafusos sejam de aço inoxidável. Isto enfraquece seriamente a resistência das esquinas.

Por sua vez, o PVC, já que é um material totalmente inerte, não é afetado por qualquer tipo de corrosão. Além disso, para proporcionar uma maior segurança, as esquinas das janelas de PVC são soldadas, tornando-as assim totalmente impermeáveis à filtração de água ou ar e obtendo uma resistência bastante superior à que pode ser conseguida com alguns parafusos.

 

 

CARACTERÍSTICAS DAS JANELAS DE PVCCARACTERÍSTICAS DAS JANELAS DE ALUMÍNIO
Excelente isolante térmico.Prestações reduzidas como isolante térmico.
Isolamento acústico elevado.Isolamento acústico reduzido.
Permeabilidade reduzida ao ar e estanquicidade elevada à água.União mecânica das esquinas, portanto, não são estanques, o que permite a passagem do ar e da água.
Imune à contaminação.Tendência para sofrer oxidação e riscos.
Resiste à condensação.Propenso a gerar condensação.
Longa duração.Suscetível de sofrer corrosão a curto prazo.
Manutenção mínima.As esquinas são unidas através de parafusos que se podem soltar.

A janela de PVC é a que mais energia poupa, até 70% mais em relação a outros materiais

Após a análise de 14 tipos de janelas com diferentes materiais (alumínio, madeira e PVC), com diferentes envidraçamentos e com a comparação, em cada caso, da poupança de energia obtida com a substituição de cada janela por uma com características superiores, a poupança obtida com a instalação de uma janela de PVC em vez de uma de alumínio pode chegar aos 70% (PVC com vidro baixo emissivo em comparação com o alumínio sem rutura e vidro simples). O estudo foi realizado por um organismo oficial e independente, o Instituto para la Diversificación y Ahorro de la Energía (IDAE), dependente do Ministério da Indústria, Turismo e Comércio, publicado na guia técnica "Soluciones de Acristalamiento y Cerramiento Acristalado".

O resultado obtido, em todos os casos analisados pelo IDAE, é que a janela de PVC é a que poupa mais energia, contribuindo ao mesmo tempo e de forma decisiva para a redução das emissões de CO2 para a atmosfera.

No entanto, o IDAE apenas analisa as janelas de PVC com 3 câmaras de isolamento, embora as janelas fabricadas com perfis de PVC VEKA tenham de 5 a 7 câmaras, o que aumenta a poupança energética entre 27% e 44% respetivamente.

> Para saber mais, transfira a ficha técnica Janelas de PVC vs. janelas de alumínio...